versos bobos

mentira
mentirosa
mentirez
mentirinho

verdades
pela janela
voam
como passarinho

o nariz

embora o estudo exija que o mundo se cale dentro da cabeça,
ainda que com os ouvidos tampados,
cobertos por ruídos: branco, marrom ou rosa,

o cheiro da comida da vizinha insiste em entrar pela janela
atravessa a cozinha,
passa pela estreita porta e chega ao amplo cômodo onde se come, deita e estuda.
sou, portanto interrompida por divagações da ordem dos aromas:
alho fritando sobre óleo quente
seguido de atum enlatado

alho com atum.

embora o estudo exija que o mundo se cale dentro da cabeça,
ainda que com os ouvidos tampados,
cobertos por ruídos: branco, marrom ou rosa,

não é possível, pois, silenciar o nariz.

perguntas do universo bobístico

por que eu não posso ouvir a palavra ‘instituição’ que eu ‘ovo’ prostituição?

depois do nascimento
tudo é decadência

digam isso à vênus…

Num mundo de tanto pau mandado,
sou um pau demandado.
E a pauladas me esculpe
o tempo escasso.

E ainda assim, ainda que torta caminhe, …
ainda assim!
continuo gostando de mim.

De verdades (tantas!) me faço.
Mas sou de verdade.
E sou de ilusão.

Você troca a Roda de bicicleta duchampiana por um pneu Pirelli?

Você troca o “Cadeau” do Man Ray por um presente de grego?

Você troca uma bolsa Channel por um corte chanel?

E você troca a Guernica do Picasso por um carro Picasso?

TEMPO ESGOTADO!

Queria que fosse mais fácil, mas estou numa cabine à prova de som.

O futuro é um tiro no escuro.

Dormir, Taila…
é grátis!
Dormir então.
Já que é de graça.
Dormir é uma graça!
Hahahahahahaha!
Ai, que graça!

Dormir, de graça!
g a r ç a

poeminha do perigoso

a mim me custa
ser moça séria

a mim me custa
ser boa moça

a mim me custa
andar na linha

e acho até
que a contramão…
é muito mais sincera
que essa vidinha.

e acho, até
que a contramão…
e acho, então,
que não ter opinião…

Das interpessoais

Antes os monogâmicos assumidos
Que os monotemáticos

Quanto aos monótonos,
Antes os monocromáticos

Antes os melancólicos
Do que os antipáticos

Antes os bucólicos
Do que os apáticos

Tísicos ou reumáticos?
Antes os intergalácticos!

Desperdício:

estar à toa na vida e não te chamarem pra nada.
…nem pra ver a banda passar!